Serviços OnlineBalcão do Investidoricon consulta pub cmfPDM UrbanismoRecursos HumanosEditaisReabilitação Urbana

Estação de Biologia Marinha

A Estação de Biologia Marinha do Funchal, inaugurada no dia 28 de setembro de 1999, é uma instituição vocacionada para a investigação científica e divulgação das ciências e tecnologias do Mar, em especial nas áreas da biologia e ecologia do litoral e de águas profundas.

A Estação, localiza-se no Cais do Carvão, antigo depósito de carvão datado do início da Revolução Industrial, situado em plena Promenade de Orla Marítima do Funchal, na zona do Gorgulho e é um edifício da autoria do arquitecto Gonçalo Byrne constituído por seis pisos, ao longo dos quais se distribuem vários laboratórios com diferentes características, cada qual com as suas funções: taxonomia, ecologia litoral, ecologia de águas profundas, culturas de fito e zooplâncton, etc.

Para apoio às actividades científicas desenvolvidas na zona costeira a Estação possui um Centro de Mergulho Cientifico localizado na plataforma exterior.

O piso -1 contém um espaço reservado à conservação das colecções de estudo e referência do Museu de História Natural do Funchal.

Na Estação, desenvolvem a sua atividade duas equipas de investigadores: a de Biologia Marinha do Departamento de Ciência e Recursos Naturais da Câmara Municipal do Funchal e a da Faculdade de Competências das Ciências da Vida da Universidade da Madeira. Estas duas equipas participam em vários projetos de investigação, incluindo estudos sobre a diversidade dos peixes e crustáceos do mar profundo da Macaronésia, biologia e migração das tartarugas marinhas, parasitologia de peixes, espécies invasoras, biologia e ecologia costeira e biologia e migração das aves marinhas pelágicas.

Paralelamente, a Estação desenvolve também atividades ligadas à divulgação do meio marinho e educação ambiental, quer de forma autónoma, quer em parceria com outras entidades públicas ou privadas.

A Estação é membro da rede Europeia de Estações de Biologia Marinha (MARS), do Observatório Oceânico da Madeira (OOM) e parte integrante do IMAR – Instituto do Mar, instituição que agrupa a maioria dos laboratórios e investigadores portugueses ligados às ciências do mar.
A direção da Estação de Biologia Marinha do Funchal está à responsabilidade da Dra. Mafalda Freitas, Bióloga, especialista em sistemática de tubarões e raias de profundidade e Conservadora de Moluscos marinhos do Museu de História Natural do Funchal.

 

I. PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO

PROJETO HORIZONTE 2020 - "GOJELLY”

Este projeto pretende combater a poluição marinha de plástico com recurso à biomassa produzida a partir de águas-vivas. Conta com um financiamento da Comissão Europeia (Horizonte 2020) e envolve 15 parceiros oriundos de seis países europeus (Portugal, Alemanha, Noruega, Itália, França e Eslovénia) e ainda de Israel e da China. O Observatório Oceânico da Madeira (OOM) é o parceiro português, dispondo de uma verba de 400 mil euros para desenvolver a parte da investigação que lhe compete, nomeadamente a captura de águas-vivas e o estudo do seu ciclo de vida em laboratório. A equipa de investigação do OOM é constituída por Carlos Andrade (Centro de Maricultura da Calheta) e João Clode (MARE-Madeira) que lideram o projeto e ainda por Natacha Nogueira (CMC) e Mafalda Freitas (Estação de Biologia Marinha do Funchal).

PROJETOS POMAC 2014-2020:

- MACAROFOOD (MAC/2.3d/015) - Valorização dos produtos marinhos da Macaronésia: turismo, gastronomia e capacitação profissional. Tem como objetivo a criação de uma parceria entre instituições e empresas para desenvolver sinergias entre as ciências marinhas e sociais e a gastronomia para impulsionar um turismo de excelência e valorizar os produtos marinhos locais, como estratégia de crescimento inteligente no Espaço de Cooperação. Orçamento total: 624.801,00€; CMF: 71.329,00€ (2017-2019). Investigador responsável: Mafalda Freitas.

- MARISCOMAC (MAC/2.3d/097) - Desenvolvimento de condições técnico-científicas, formação, transferência de tecnologia e conhecimento, visando fomentar a exploração e comercialização sustentável de mariscos na Macaronésia. Tem como objetivo o desenvolvimento de condições técnicas e bases científicas para a exploração sustentável de mariscos nas águas, quer costeiras quer profundas, da Madeira, Canárias e Cabo Verde e sua comercialização bem como a transferência de conhecimento e tecnologia para a fileira das pescas. Orçamento total: 465.604,00€; CMF: 95.070,50€ (2017-2019). Investigador responsável: Mafalda Freitas.

PROJETO COMPETE 2020

- PlasticGlobal - Assessment of plastic­mediated chemicals transfer and effects in food webs of deep, coastal and estuarine ecosystems under global change scenarios (PTDC/MAR­PRO/1851/2014). Este projeto teve início em janeiro de 2017 e decorre até dezembro de 2018. Prevê-se a recolha de aves marinhas nas Selvagens e peixes obtidos no mercado para a deteção de microplásticos no respetivo tubo digestivo. Estes por sua vez serão analisados quimicamente no IPMA em Lisboa e no ICBAS no Porto. Orçamento total: 199.140,00€, Madeira: 22.704,00€. Investigador responsável: Manuel Biscoito.

PROJETO OOM – BIODIVERSIDADE COSTEIRA

Este projeto teve início a 1 de Setembro de 2016, na Estação de Biologia Marinha do Funchal, inserido no Projeto OOM – Observatório Oceânico da Madeira, e visa atualizar o inventário da biodiversidade marinha costeira e o estudo das comunidades infralitorais e circalitorais do Cabo Girão e da Ponta de São Lourenço. Este projeto é liderado pela bolseira OOM pós-doc Cláudia Ribeiro e envolve também o bolseiro de investigação OOM Pedro Neves.

PROJETO OOM – BIODIVERSIDADE PROFUNDA

Este projeto teve início a 1 de Setembro de 2016, na Estação de Biologia Marinha do Funchal, inserido no Projeto OOM – Observatório Oceânico da Madeira, e visa estudar as comunidades bentónicas da vertente insular da Baía do Funchal e identificar impactos antropogénicos no ambiente profundo, nomeadamente plásticos e outro lixo marinho. Este projeto é liderado pela bolseira OOM pós-doc Andreia Henriques. Estão a decorrer as triagens dos sedimentos e a identificação dos organismos encontrados.

GRM/SRA

CORDECA - Monitorização do recife artificial no Porto Santo

Projetos auto-financiados

  • Gelavista – “Citizen Science”. Monitorização de organismos gelatinosos pelágicos coordenado pelao IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera)
  • Ictiologia das fontes hidrotermais profundas
  • Capturas acessórias da pescaria do peixe espada preto
  • Ecologia e taxonomia de peixes condrícteos
  • Impacto dos sedimentos de origem telúrica nos ecossistemas litorais
  • Biodiversidade e biogeografia de crustáceos decápodes da Madeira

 

II. ATIVIDADES EDUCATIVAS E DE DIVULGAÇAO

Devido à situação de pandemia COVID-19 e às medidas de proteção adotadas, todas as atividades educativas e de divulgação estão suspensas, até nova informação.

Para mais informações contactar:

ebmf@cm-funchal.pt
ou
291700360