Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram      Município do Funchal

quinta, 30 julho 2020 10:53

CMF assina protocolo para manter acervo do Núcleo Museológico de Arte Popular

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, e a Vereadora da Cultura, Madalena Nunes, assinaram, esta semana, um protocolo com vista à atribuição de um apoio anual da Autarquia ao Grupo de Folclore e Etnográfico da Boa Nova, representado na ocasião pelo respetivo Presidente, Danilo Fernandes. O apoio de 12 mil euros destina-se à manutenção do acervo do Núcleo Museológico de Arte Popular, património do referido Grupo e localizado no Centro Cívico de Santa Maria Maior.

Miguel Silva Gouveia considera que a manutenção do acervo é “do maior interesse para a cidade. Este núcleo localiza-se no Funchal desde a sua criação, é aqui que tem crescido graças ao trabalho notável do Grupo em geral, e do Danilo Fernandes em especial, pelo que nos cabe não só acarinhar e preservar este património material e imaterial, como promovê-lo junto de todos os madeirenses e de todos aqueles que visitam o Funchal, porque este constitui uma parte importante da nossa história comum.”

O espaço museológico em causa foi constituído para mostrar o que é a arte popular madeirense, não só através das peças, como de uma extensa documentação recolhida e investigada desde a década de 1990, e que resultou em vários cadernos disponíveis ao público. Recorde-se que, desde o mês passado, a Câmara Municipal do Funchal também tem vindo a apresentar uma websérie sobre o núcleo em causa e o tema da arte popular nos seus canais oficiais, no âmbito do programa municipal “A Cultura que nos Une”.

Na série que está a ser transmitida pela CMF estão a ser abordados, respetivamente, os trajes tradicionais, as ferramentas de linho e lã, os utensílios das cerealíferas e os transportes braçais e de tração animal. No próximo dia 5 de agosto, pelas 19h, será, por sua vez, transmitido o episódio final na página oficial de facebook da CMF, abordando o tema dos brinquedos tradicionais, sempre a partir do espaço existente no Núcleo Museológico, onde todos os episódios foram gravados, com a participação do Presidente do grupo, Danilo Fernandes.

O Grupo de Folclore e Etnográfico da Boa Nova foi fundado a 15 de agosto de 1965. Em 1994, tornou-se instituição de utilidade pública e ganhou estatuto de superior interesse cultural. Em 2006, foi reconhecido com o galardão regional de "Mérito Turístico", pelos relevantes serviços prestados na área da Cultura, tendo fundado, no ano seguinte, o Núcleo Museológico de Arte Popular em Santa Maria Maior.

Miguel Silva Gouveia reforça que "a parceria da Câmara Municipal com o Grupo tem sido avivada nos últimos anos, com a aquisição de livros de investigação para serem divulgados junto do público escolar, e apoio financeiro à realização da Semana Europeia do Folclore, entre outros, além das habituais contratações para a participação em eventos camarários. Esta é, por isso, a afirmação de uma parceria de sucesso, e o projetar de um legado que ficará para as próximas gerações.”