Imprimir esta página
segunda, 13 janeiro 2020 12:06

Miguel Silva Gouveia dedica 2020 a Presidências Abertas em todas as freguesias do Funchal

A Câmara Municipal do Funchal começa a dinamizar, esta semana, a iniciativa “O Funchal Que Nos Une”, um plano anual de Presidências Abertas no concelho, que contemplará um mês dedicado a cada uma das 10 freguesias do Funchal. Esta é uma das grandes novidades da Autarquia para o ano que agora começa, numa iniciativa do Presidente Miguel Silva Gouveia.

O mês de janeiro será passado na freguesia de Santa Luzia e a iniciativa começa no CASA – Centro de Apoio ao Sem-Abrigo. O Presidente prevê “a realização de entre uma a duas dezenas de visitas e iniciativas todos os meses em cada freguesia do Funchal, tendo como objetivo estrutural promover aquele que é um dos pilares da nossa governação no concelho: a proximidade e a participação cívica.” No mês de fevereiro, a iniciativa prossegue em São Pedro.

“Estas Presidências Abertas serão, na verdade, uma consequência natural do trabalho que fazemos no terreno todos os dias e pelo qual a nossa governação na cidade sempre se notabilizou. Serão mais uma forma de esbater barreiras entre o Executivo e os munícipes e de ouvir as pessoas, os clubes e as associações, registando aquilo que para todas elas é mais importante, seja o que está bem, sejam oportunidades de melhorar, às quais procuraremos responder da melhor forma possível, com os recursos de que dispomos.”

Miguel Silva Gouveia explica que o fio condutor das visitas serão os apoios financeiros anuais ao associativismo e a atividades de interesse municipal atribuídos pela Autarquia, ou seja, “queremos conhecer melhor o trabalho que é feito pelas entidades que são apoiadas diretamente pela Câmara do Funchal, no sentido de valorizá-lo publicamente e de aferir se os objetivos estão a ser cumpridos.” Recorde-se, a este propósito, que no ano de 2019 a Autarquia deliberou apoios a um total de 219 associações do concelho, num montante superior a 1,5 milhões de euros.

As Presidências Abertas da Câmara Municipal do Funchal irão privilegiar, igualmente, visitas a outras entidades de interesse local, bem como a obras importantes que têm sido feitas um pouco por todas as freguesias do concelho, avaliando o trabalho da edilidade em prol da comunidade. Também garantida está a descentralização das Reuniões de Câmara, sendo que, ao longo do ano, todas as freguesias irão acolher uma reunião no seu respetivo mês de Presidências Abertas.

Ao longo de 2020, o Executivo Municipal visitará, assim, de forma sistemática todas as freguesias do Funchal, no sentido de obter um reconhecimento profundo da realidade da população. “Para nós, todas as medidas tendentes a melhorar o dia-a-dia das pessoas são importantes, desde as obras maiores às intervenções mais pequenas, da Baixa às Zonas Altas, onde nem sempre é possível estar tão presente. Vamos concretizar, no terreno, uma democracia de proximidade, com uma dinâmica local, comunitária, inteligente e mobilizadora, porque só assim a democracia faz sentido.”