Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram

quarta, 10 abril 2019 12:16

João Pedro Vieira apela à participação cívica e reivindicativa dos jovens

O Vereador João Pedro Vieira, que tem a tutela da Juventude no Município do Funchal, participou, esta manhã, no painel de abertura do Fórum “Pensar no Futuro, Agir no Presente”, organizado pela Associação Académica da Universidade da Madeira (AAUMa), com o apoio da Câmara Municipal do Funchal. O autarca acompanhou a agenda de trabalhos, tendo ainda moderado o painel de debate “Os empregos e mundos profissionais do futuro”.

João Pedro Vieira relembrou, na ocasião, que “a Câmara Municipal do Funchal tem tido a oportunidade de se juntar às comemorações dos 30 anos da Universidade da Madeira, instituição que trouxe, efetivamente, outras condições para que a Região tivesse acesso a um Ensino Superior cada vez mais democratizado”, referindo, ainda, que “hoje não é possível preconizar uma Universidade sem a atividade de uma associação académica, pelo que deixo aqui também um reconhecimento à AAUMa, que tem sabido interagir com todos os intervenientes da sociedade civil, cumprindo, assim, aquela que é a sua missão.”

“A organização deste fórum é mais um exemplo da atividade exemplar da AAUMa, que trabalha em áreas fundamentais, desde o apoio social, ao apoio à área cultural e desportiva. Este foi um desafio também lançado à Câmara do Funchal, e à qual nos associamos com todo o gosto e interesse, contribuindo para a promoção da reflexão sobre os passos que devemos dar para preparar o futuro da comunidade, académica e não só. Um futuro onde a igualdade de oportunidades seja uma realidade e onde os jovens possam concretizar a sua visão e os seus objetivos, alcançando o sucesso em todas as suas dimensões”, continuou o Vereador.

João Pedro Vieira rematou salientando que “as novas gerações enfrentam desafios absolutamente extraordinários”, pelo que apelou à “participação cada vez mais empenhada dos jovens e associações juvenis, pois só assim teremos a capacidade de conceber soluções para o futuro individual de cada um de nós, bem como para o nosso futuro coletivo”, e ressalvando, por fim, "a importância de alimentar o pensamento crítico e manter uma postura reivindicativa na luta pelo futuro e pelo sucesso.”