Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram

quinta, 06 dezembro 2018 16:15

Funchal garante bolsas universitárias a mais de 1400 jovens

O Presidente da Câmara Municipal anunciou hoje, à margem da Reunião de Câmara semanal, que se candidataram, este ano, 1424 estudantes funchalenses à atribuição inédita de bolsas de estudo universitárias por parte da Autarquia. As bolsas vão abranger todos os estudantes dos três primeiros anos de Ensino Superior, já a partir do corrente ano letivo 2018/2019.

Paulo Cafôfo revela-se bastante satisfeito com estes números, “os quais deixam evidente a preponderância desta medida. Há quem prefira menosprezar publicamente o Ensino Superior, mas a ação da Câmara Municipal do Funchal no terreno é a melhor resposta que podemos dar.”

“Como toda a gente sabe, a Madeira continua a ter uma taxa muito baixa de frequência no Ensino Superior, e aqui estamos para defender uma educação acessível a todos, para que possamos criar cada vez mais oportunidades e futuro para os nossos jovens. Não tenho dúvidas de que só há uma forma da Madeira crescer e desenvolver-se, e é através da formação e da qualificação.”

A atribuição de bolsas universitárias era um dos compromissos centrais do atual Executivo, com Paulo Cafôfo a enaltecer o facto de “termos conseguido cumprir esta medida logo no primeiro ano de mandato.”

As bolsas de estudo vão abranger os estudantes do concelho que estudem na Madeira, no Continente ou no estrangeiro, segundo um modelo pensado para “salvaguardar a classe média, que é quase sempre desconsiderada e menosprezada na atribuição deste tipo de apoios. Segundo o nosso modelo, os apoios poderão chegar até 1000€/ano, durante os três primeiros anos de Licenciatura ou mestrado integrado, e, apesar de apoiarmos toda a gente, vamos garantir que os apoios mais altos chegam, não só às famílias mais carenciadas, mas igualmente à classe média.”

“Agora, a nossa aposta na Educação vai da creche até à Universidade. Não tenho dúvidas que uma boa educação é determinante para o sucesso que se tem na vida e para o contributo que podemos dar à sociedade, e se queremos ter pessoas qualificadas, temos de investir até ao Ensino Superior”, concluiu o Presidente.