Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram

segunda, 08 outubro 2018 18:24

CMF cria Festival de Fado no Funchal entre 19 e 21 de outubro

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, apresentou esta tarde o “Fado Funchal”, um festival de fado criado este ano pela Autarquia, em parceria com a Associação de Fados da Madeira (AFM). O evento irá realizar-se entre os dias 19 e 21 de outubro, no Teatro Municipal Baltazar Dias, e contará com Mário Moita, Marino Freitas e Gonçalo Salgueiro como cabeças de cartaz, entre mais de uma dezena de músicos e de convidados especiais.

Paulo Cafôfo começou por enaltecer “esta primeira edição de sempre de um festival dedicado ao fado no Funchal. A ideia surgiu através de uma proposta em Assembleia Municipal do Grupo Municipal Confiança, aprovada por unanimidade no passado mês de junho, e que era suposto ser implementada no próximo ano, mas considerámos que estavam reunidas as condições para que, num curto espaço de tempo, tivéssemos este festival em palco, e estou certo de que será mais um sucesso cultural da cidade.”

“Teremos três dias, cinco fadistas e 11 músicos numa sala fantástica como é o nosso Teatro Municipal, que espero que esteja repleta de amantes da música, mas também, em particular, daqueles que gostam de fado. Um pouco por todo o país, cada vez faz mais sentido promover iniciativas que deem destaque a esta manifestação que é Património Imaterial da Humanidade, e que está na nossa génese, na nossa identidade e na nossa cultura.”

O autarca relembrou, ainda, a aposta que o Município do Funchal tem feito na música regional, citando como exemplos o festival Fica na Cidade, a iniciativa Música nos Museus, os concertos temáticos no Mercados dos Lavradores e múltiplas coproduções com a chancela do Departamento de Cultura, como os recentes Ilha dos Cordofones e Fado Tango, e terminou agradecendo às várias entidades associativas que são parceiras da Autarquia neste desígnio: “o nosso sucesso em termos de programação cultural não se faz isolados, temos de congregar quem tem o conhecimento, quem tem a experiência e quem quer ser parte. Portanto, nesta partilha, agradeço toda a dedicação e empenho para tornar possíveis eventos como este. Esperemos que este seja o primeiro de muitos festivais de fado no Funchal, com a qualidade e empenho que se quer, mas também com muito público.”