Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram

quinta, 13 setembro 2018 15:48

CMF aprova bolsas universitárias para todos os estudantes do concelho, apoios à natalidade e investimentos nas zonas altas

O Vereador João Pedro Vieira foi o porta-voz da Reunião de Câmara de hoje no Funchal, que "confirmou aquelas que são três medidas fundamentais e três orientações políticas deste Executivo: o investimento na educação, o apoio à classe média e o investimento nas zonas altas."

"Aprovámos hoje a revisão do regulamento de apoio à natalidade, que alarga o apoio para o pagamento de creche a todas as crianças de todo o nosso concelho, aprovámos também o regulamento de bolsas de estudo para os estudantes do ensino superior, que permitirá pagar bolsas de estudo a todos os estudantes dos primeiros três anos de ensino superior do nosso concelho, e essas duas medidas refletem bem o que tem sido o investimento deste Executivo na educação das nossas crianças e jovens, que vai agora desde a creche ao ensino superior, permitindo abranger muito especialmente as famílias da classe média, que são quase sempre excluídas deste tipo de apoios."

O autarca anunciou, de seguida, que também foram aprovados hoje "os alargamentos de dois importantes caminhos nas zonas altas do Funchal, um no Curral Velho, outro no Laranjal, que confirmam aquela que tem sido a nossa aposta em requalificar as zonas altas e dar melhores condições de vida às pessoas que lá residem, contrariando a sua exclusão social, para que deixem de existir as diferenças que ainda persistem entre o centro do Funchal e as zonas altas. Isto continuará a ser feito pelo atual Executivo em mais estes dois casos, com melhores acessos, melhores condições de salubridade e mais condições de segurança."

João Pedro Vieira concluiu que, no caso do apoio à natalidade, "estamos a falar de um regulamento que já apoiou cerca de 700 famílias, num valor estimado de 150 mil euros, e que será expandido com a revisão hoje aprovada. No que respeita às bolsas de estudo universitárias, serão sensivelmente dois mil estudantes do ensino superior que passarão a receber bolsas de estudo no próximo ano. Finalmente, no que se refere às zonas altas, estamos a falar, neste caso, de um investimento total de 460 mil euros nestes dois caminhos, sendo que as expropriações que aprovámos hoje são o primeiro passo da intervenção."