Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram

quinta, 09 agosto 2018 17:07

CMF tem abertas a partir de hoje candidaturas para 74 vagas nos quadros

A Câmara Municipal do Funchal tem abertas a partir desta quinta-feira, 9 de agosto, e por um período de dez dias úteis, um total de 74 vagas a título efetivo para os quadros da Autarquia. A publicação dos concursos foi feita ontem em Diário República, pelo que todos os interessados podem começar a entregar currículos na Divisão de Informática da Câmara Municipal do Funchal, a partir de hoje.

Tratam-se, neste caso, de 24 vagas para o posto de jardineiro, 20 para assistente administrativo, 16 pedreiros, 4 canalizadores, 4 arquitetos, 2 motoristas de transportes coletivos, 2 técnicos de higiene e segurança e 2 técnicos superiores de Proteção Civil. Recorde-se que a edilidade tem, assim, em curso ou em vias de abrir, mais de 200 vagas para os seus quadros. A estes concursos poderão concorrer todos os interessados, tenham ou não vínculo à Função Pública. Entre novas contratações, descongelamento de carreiras e mobilidade, a Autarquia vai investir quase dois milhões de euros este ano em Recursos Humanos.

Madalena Nunes, Vereadora com o pelouro dos Recursos Humanos, enaltece que “depois de tantos anos de duríssimas restrições orçamentais, e dos cortes de pessoal impostos pelo Orçamento de Estado, que mantinham as contratações paradas desde 2011, a Câmara Municipal do Funchal volta finalmente a ter condições para suprir as suas necessidades de quadro, que também se agravaram ao longo dos últimos anos, com o envelhecimento dos colaboradores e com as aposentações que tiveram lugar.”

A autarca considera que “estamos realmente perante um novo tempo, em que se volta a valorizar os trabalhadores, e a dignidade da função pública e das soluções que esta deve prestar. Esta é uma medida que se enquadra num novo paradigma e numa nova visão, mas igualmente na estratégia de reforço dos quadros públicos que já desencadeámos no ano passado e que vai permitir à CMF contratar, até ao próximo ano, mais de 200 novos colaboradores. Sublinhamos, igualmente, que todas estas integrações no quadro serão suportadas pelo Orçamento Municipal, sem apoios de qualquer espécie.”

“Este é, sobretudo, um sinal encorajador e de confiança para a cidade e para o futuro. Há muita gente à procura de trabalho e nós precisamos desse trabalho, tanto a nível operacional, como mais especializado, de forma a podermos otimizar a capacidade de resposta dos nossos serviços e responder aos desafios que se colocam hoje em dia à ação da Autarquia, e que são substancialmente diferentes daqueles que eram os desafios de há 10 anos atrás”, conclui Madalena Nunes.