Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram

quinta, 11 janeiro 2018 12:15

CMF vai transformar acessibilidade do Teatro e dos museus municipais

A Câmara Municipal do Funchal vai prosseguir, este ano, as suas premiadas políticas de Inclusão e Acessibilidade, com uma intervenção a toda a linha nos edifícios culturais do concelho, que promete ser marcante. O cofinanciamento do Turismo de Portugal já foi assegurado, num projeto com um investimento previsto de 280 mil euros e que vai incidir no Teatro Municipal Baltazar Dias e nos Museus A Cidade do Açúcar e Henrique e Francisco Franco.

Paulo Cafôfo enaltece “o trabalho que temos feito ao longo dos últimos quatro anos, e que já foi reconhecido, de forma inequívoca, pela menção honrosa da Comissão Europeia ao Funchal, enquanto finalista do Prémio Cidade Mais Acessível 2017, o qual entrará agora numa fase de verdadeira afirmação, tornando o Funchal numa referência de acessibilidade cultural para o país e para o estrangeiro.”

O projeto prevê, desde logo, a aposta no incremento da acessibilidade num edifício tão histórico para a cidade como o Teatro Baltazar Dias, com incidência nas suas principais áreas de interesse cultural e turístico, nomeadamente o palco e o Salão Nobre, sendo, para o efeito, instalados modernos trepadores de escadas para cadeiras de rodas. O Teatro tem sido, de resto, uma das faces mais proeminente do esforço da Autarquia “para democratizar o acesso à cultura” no concelho, como explica Paulo Cafôfo, lembrando que, desde 2015, passaram a ser disponibilizados em todos os espetáculos quatro lugares para pessoas em cadeiras de rodas e que, no ano passado, passaram a estar reservados gratuitamente 12 lugares para pessoas com deficiência visual, bem como um acompanhante em espetáculos musicais.

Os museus municipais também vão beneficiar de alterações substanciais. No Museu A Cidade do Açúcar, terá lugar, por sua vez, uma adaptação das entradas atuais, com rebaixamento de degraus, ao passo que no Museu Henrique e Francisco Franco serão instaladas zonas de descanso e contemplação, que não existem atualmente. Ambos terão casas-de-banho novas a adaptadas, bem como toda a informação disponibilizada em braille.

A grande novidade será a instalação de sistemas de áudio e videoguias, capazes de oferecer visitas autónomas aos visitantes com deficiência auditiva ou visual, quer com audiodescrição, quer com a disponibilização de Língua Gestual Portuguesa nos dispositivos. Este é, também, um projeto que adapta as idiossincrasias dos edifícios e dos respetivos espólios, e, no caso do Museu do Açúcar, será disponibilizada uma maquete 3D do edifício da antiga casa de João Esmeraldo, cujos artefactos encontrados estão em exposição no museu, bem como réplicas de algumas das peças do espólio. Relativamente ao Museu Henrique e Francisco Franco, está contemplada uma maquete 3D do edifício 4 do museu, e de três réplicas de peças que fazem parte da sua coleção.

Transversal a todos os equipamentos é a adaptação do site VisitFunchal.pt, a principal plataforma de divulgação de informação turística do Município, de forma a torná-lo totalmente acessível, segundo as normas do WCAG 2.0. Por fim, a Autarquia vai avançar para a aquisição de seis dispositivos de tração elétrica, que têm como objetivo auxiliar a locomoção de pessoas em cadeira de rodas, de forma a fazer a ligação de todos os espaços de interesse cultural e turístico do município, permitindo a todos os interessados fazer inclusive um pequeno “tour” pelos mesmos.