27 Julho 2017
pt | en Contactos | Mapa do Site
Página Inicial > Destaques > 2ª edição do OP Funchal teve 20 mil votos e vai investir meio milhão de euros em seis projetos
2ª edição do OP Funchal teve 20 mil votos e vai investir meio milhão de euros em seis projetos Versão para impressão Enviar por E-mail
2017-07-11-11 O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, apresentou esta manhã os resultados finais da 2ª edição do Orçamento Participativo do Funchal. De entre as 37 propostas finalistas, serão executados os seis projetos mais votados, num valor superior a meio milhão de euros, que era a dotação orçamental definida para a edição 2016/17. São eles:
  1. Cobertura do Campo de Jogos da Escola Visconde Cacongo – 1866 votos (16,4%) – 100mil€
  2. Cobertura do polidesportivo da Escola EB1/PE Ribeiro Domingos Dias – 1803 (15,8%) – 100mil€
  3. Pavimentação do Campo de Jogos da Escola Visconde Cacongo – 1739 (15,3%) – 100mil€
  4. Reparação da Sede dos Escuteiros do Agrupamento 432 (Sta. Maria Maior) – 1162 (10,2%) – 100mil€
  5. Wi-fi em toda a cidade e paragens de autocarro – 662 (5,8%) – 30mil€
  6. Cobertura do último piso do estacionamento do Edifício 2000 para atividades do Centro Comunitário do Funchal e construção de uma cozinha – 404 (3,6%) – 100mil€
 Paulo Cafôfo considerou tratar-se de "mais um momento especial, num processo que é com orgulho que temos visto evoluir." O Presidente recordou "o sucesso evidente da primeira edição, onde tudo era uma novidade e ninguém sabia muito bem o que era um OP", para considerar, de seguida, "que este foi um ano de consolidação. O conceito enraizou-se, temos obras executadas e agora as pessoas já sabem aquilo com que podem contar."
 
Nesta edição "chegámos, por isso, aos 20 mil votos, entre a CMF e as quatro Juntas de Freguesia que participaram, e são estes números que nos dão a certeza de que a cidadania está viva. Quando se diz que os cidadãos não querem saber da Política, aqui está a prova do contrário. O que não podemos é ter medo da Participação e da Cidadania. O nosso conceito de Democracia é este: dar às pessoas os meios necessários para que sejam elas a decidir o que querem ver implementado na nossa cidade. E a Democracia precisa disto", concluiu Paulo Cafôfo.

  

Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2017, Municipio do Funchal Facebook | Twitter | RSS