27 Julho 2017
pt | en Contactos | Mapa do Site
Ambiente - Parque Ecológico do Funchal
Página Inicial » Curiosidades
Curiosidades Versão para impressão Enviar por E-mail

POÇO DA NEVE

Localizado na parte mais alta da área do Parque, nas proximidades do Pico do Areeiro, o Poço da Neve é, de facto, um exemplar ímpar do património construído do Parque Ecológico do Funchal.
Os poços da neve eram grandes cavidades abertas pelo Homem, no solo em alguns pontos da montanha e tinham como objectivo conservar o granizo que caía durante o Inverno. Hoje estes encontram-se abandonados, mas eram eles que forneciam durante o Verão gelo necessário ao fabrico de gelados e também para uso nos hospitais, uma vez que nesta altura não existiam máquinas para fazer gelo e este era considerado um bem raro.

Era desta forma que o gelo se conservava durante meses e posteriormente transportado às costas por homens pela “Levada da Negra”, em sacos de couro dentro de cestos de vime.
O único Poço da Neve existente actualmente situa-se nas proximidades do Pico do Areeiro tem forma cilíndrica, possui uma altura de 8 metros, um diâmetro de 7,5 metros e pode armazenar cerca de 265 metros cúbicos de gelo.


LENDA DA RIBEIRA DAS CALES

A Ribeira das Cales nasce na área do Chão da Lagoa, pertencente à Freguesia do Monte.
Outrora, o caudal de água era abundante e aproveitado para a rega dos campos agrícolas das fazendas do Monte, bem como para uso doméstico. A água desta ribeira era desviada, em parte, por levadas que iam de grandes distâncias até chegar ao destino desejado.

Refere a lenda que, inexplicavelmente e de súbito secou-se a água daquela ribeira e da nascente que a abastecia. O povo decide, então, levar a Nossa Senhora do Monte em romagem até à nascente da ribeira e eis que o milagre se operou: a água apareceu de novo e as pessoas canalizaram em cales até às levadas.


RIBEIRA DE SANTA LUZIA

A Ribeira de Santa Luzia tem origem nos picos do Areeiro e Escalvado e tem por afluentes os ribeiros do Cidral, dos Frades, do Pisão e do Til. Também lhe chamam Ribeira da Praça.
É uma das três ribeiras que atravessam a cidade do Funchal e tem este nome porque, numa eminência da sua margem esquerda, estava situada a capela desta invocação. Os seus terrenos marginais foram dos primeiros sujeitos a diversas explorações agrícolas nos tempos primitivos da colonização. Nas suas margens, havia no fim do século XVII, quatro engenhos de açúcar. Na bacia hidrográfica desta ribeira, nascem importantes levadas, sendo a principal a chamada levada de Santa Luzia.

Galeria de Fotos

 
Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2017, Municipio do Funchal Facebook | RSS